Moto Road aquece o mercado de motos na Capital

Em quase duas décadas de evento, o Moto Road agita a Capital com shows e muita animação, mas além disso, o evento fortalece a economia local.

Além das hospedagens e das inúmeras oportunidades e parcerias que surgem e se firmam dentro do evento, o mercado motociclístico aquece com a proximidade do Moto Road.

Para o gerente da Yamaha em Campo Grande, Rogério Miranda,a situação do mercado de motos é boa. “O mercado já aqueceu novamente. No segundo semestre de 2016 houve uma queda, mas neste primeiro semestre de 2017 as vendas estão boas”, diz.

Ainda segundo ele, o Moto Road incentiva as vendas de motos, de acessórios  e serviços, principalmente das motos premiuns, de altas cilindradas, e a perspectiva para o evento é animadora.

Arnaldo Mangueira Neves, gerente da Moto 13, uma das maiores redes que trabalham com peças e serviços do segmento, também faz uma análise positiva do mercado atual. Ele relata que um evento do porte do Moto Road, fortalece o mercado. “O Moto Road atraí muitos motociclistas de fora, que sempre acabam consumindo em Campo Grande, desde uma manutenção corriqueira, até mesmo a troca de óleo, isso já é um investimento no comércio local”, diz.

Ele, que é gerente há quatro anos, relembra que, nos anos de 2014 e 2015, o mercado de motos na Capital estava aquecido e em crescimento. Esse quadro mudou nos últimos anos. “Em 2016 e neste ano, tenho notado que o mercado não decaiu, mas estagnou. Considerando o momento atual na esfera nacional, é uma visão positiva, pois não houve quedas nos lucros, apenas um leve desaceleração”, avalia.

Arnaldo ainda esclarece que, a maioria dos atendimentos na loja são reparos em motocicletas  de uso cotidiano, mas que, com o Moto Road, aguardam o público que busca novidades e melhoria para participarem do evento. “Muitos acabam procurando a loja para mexer na moto. Alguns querem regular a potência do motor ou até adquirir peças que valorizem o visual das motos, principalmente os mais jovens. Com isso esperamos um aumento no movimento, fomentado pelo evento”, finaliza.

Os comentários estão fechados.